cortar custos

Cortar custos? Saiba como essa decisão pode prejudicar sua empresa mais do que ajudar!

Empreendedorismo
Curtiu o post? Então compartilhe!

A base de toda a gestão de negócios parte de uma premissa simples, não é mesmo? A quantidade de dinheiro que o negócio gera deve ser maior do que a que ele custa. É essa quantia a mais que garante o crescimento da empresa e a vida de seus gestores.

Mas há um problema com o qual me deparei diversas vezes dentre os mais de 300 gestores do pequeno e médio varejo que conheci nos meus anos de carreira e que, talvez, você mesmo pode estar cometendo no seu trabalho sem perceber!

No artigo de hoje tentarei explicar porque você deve parar hoje mesmo de focar no corte de custos!

Afinal, qual a definição de “custo”?

Há uma concepção na contabilidade que atribui à palavra custo o significado de “todo o valor que é gasto com bens e serviços para que outros bens e serviços sejam produzidos”. Entram nesta classificação todo tipo de matéria-prima e energia usada para a produção de bens.

Já os valores gastos com bens e serviços que são relativos à manutenção da atividade-fim da empresa, como o marketing, folha de pagamento e compra de materiais de escritório, são chamados de despesas.

Neste artigo, porém, consideraremos que custos são todos os gastos da empresa, independente da sua classificação. A meta é entender como evitar que os custos sejam, na verdade, perdas.

Ao invés de cortar, adicione!

Quando uma empresa tem uma margem de lucros insatisfatória, a maioria dos gestores têm o impulso inicial de se perguntar qual serviço, material, funcionário ou etc deve ser cortado para diminuir os gastos. Com os cortes de custos feitos, o dinheiro começa a “aparecer” e a sensação é de que o lucro está maior, mesmo que o número de vendas seja exatamente o mesmo de antes. Fica evidente que esta receita que se manteve estática, apenas com um custo menor, demonstra que a empresa não cresceu.

Sendo assim, o corte de custos não faz com que a empresa cresça, apenas sobreviva. Para um negócio crescer, é necessário que o desempenho de seus ativos superem os passivos! Ou seja, os investimentos que trazem retorno financeiro precisam superar aqueles que não trazem.

Caso você ainda não saiba o que quero dizer com ativos e passivos, confira o material bastante informativo que preparamos sobre este assunto clicando aqui.  

Conheça a pirâmide de ativos!

Agora que você entendeu como o investimento inteligente é mais eficiente que o corte de custos desenfreado, explicaremos a pirâmide de investimentos que ajudará no crescimento saudável do seu negócio.

Observe:

Apesar de parecer óbvio a importância de cada um, estes 3 setores sempre são os primeiros a sofrerem com cortes de custos em períodos difíceis das instituições. Você já vai entender o porquê disso ser um erro.

Invista em uma equipe cada vez mais qualificada!

O famoso e temido “corte de pessoal” é uma ideia realmente delicada. A equipe é a força motriz da empresa e seus funcionários de longa data já estão alinhados com a ideia da empresa. Investir neles fará com que o retorno financeiro seja cada vez mais notável. Além disso, lembre-se que demissões geram ônus para a empresa. Uma equipe motivada e bem instruída pode ser, inclusive, a ferramenta ideal para escapar de consequências causadas pela crise.

Entenda como funcionários satisfeitos geram clientes satisfeitos clicando aqui.

Mantenha o padrão de qualidade do seu produto!

Sempre é válido renegociar ou buscar opções mais baratas para a produção, revenda ou execução daquilo com o que você trabalha, desde que não afete o padrão conhecido e esperado pela sua base de clientes. A última coisa que você quer é frustrar um cliente recorrente por entregar a ele algo inferior às suas expectativas.

O objetivo é justamente surpreender positivamente para fidelizá-lo, uma vez que uma base leal pode aumentar seu faturamento em até 25%. Baixar a sua qualidade pode ser um empurrão no consumidor rumo ao concorrente!

Publicidade e Marketing: seu negócio precisa ser conhecido!

Apesar de ser essencial, esse setor é menosprezado por muitos empresários. Um negócio bem-sucedido é um negócio visto. Você precisa marcar presença no mercado constantemente. Você precisa ser lembrado!

É essa área que fará com que você atraia o público e depois construa um relacionamento com ele.

Mesmo assim, é preciso ter cuidado com as estratégias escolhidas. Há um oceano de informações sobre marketing digital na internet, que te tornam um refém de determinados processos mesmo sem trazer resultado algum. Pesquise as diversas opções. Procure por um canal de comunicação eficiente, simples e que traz táticas funcionais para conquistar quem visita seu comércio.

Perceba que os três extremos da pirâmide se encontram em um ponto em comum: a satisfação do cliente. Ao investir em um destes três “custos”, você está, na verdade, investindo no maior de todos os seus ativos: o cliente!

Uma decisão que pode se tornar facilmente um pesadelo, é a de que o corte de gastos vire também um corte de clientes!

Faça a distribuição correta de seus recursos e garanta que o cliente tem a percepção de valor que seu negócio merece. Nesse caminho, é sempre válido inspirar-se no que grandes empresas fazem por suas bases de cliente. Foi pensando nisso que preparamos um material que vai ajudar seu negócio a se tornar uma máquina de vendas!

Clique aqui e descubra como Amazon, Sephora e Starbucks estão aumentando suas vendas e retenção de consumidores em até 7x!

Mais dicas para crescer o seu negócio? É só clicar aqui para ler mais artigos relacionados.


Curtiu o post? Então compartilhe!

1 thought on “Cortar custos? Saiba como essa decisão pode prejudicar sua empresa mais do que ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *